• Plano Angelus

GUIA COMPLETO: Documentos necessários para evitar burocracia após o óbito

Falar sobre a morte ainda é um assunto bastante delicado para a maioria das pessoas, por outro lado, é preciso compreender a importância de falar sobre o tema para evitar burocracias futuras, como acontece no momento de providenciar a documentação em decorrência do óbito. No post de hoje elaboramos algumas dicas essenciais para você lidar com essa situação de maneira muito mais prática.


|A importância de estar preparado


Quando um familiar falece, é preciso apresentar uma série de documentos, tanto ao cartório quanto para a empresa de assistência funeral escolhida, esses documentos são importantes e garantem a qualidade no serviço prestado.

Vale lembrar que alguns desses documentos são obrigatórios, como no caso do Registro de Óbito, mas existem outros assuntos que também podem ser documentados de maneira antecipada para que, dessa forma, sua família tenha ciência do seu desejo, caso aconteça algo.

Então que tal evitar dor de cabeça? Confira nossas dicas.


Homem assinando documentos em uma sala iluminada com foco nos documentos em cima de uma superfície, ao fundo, a logo do Plano Angelus em tom de cinza

|Separe os documentos


Se possível, deixe sempre em uma pasta organizada, cópias de seus documentos pessoais e dos possíveis herdeiros. Inclua nesta lista RG, CPF, Certidão de Casamento ou Nascimento, Carteira de Trabalho e contato do seu plano funeral. Não basta apenas guardar estes documentos, ok? É preciso deixar que os familiares saibam da existência desta pasta.


|O testamento pode ser essencial

Muita gente acredita que o testamento é um documento exclusivo para pessoas em melhores condições financeiras, esse é um mito que se criou ao longo dos anos e precisa urgentemente ser desmitificado, conforme a lei brasileira: “qualquer pessoa, acima de 16 anos, com plena capacidade e condições de expressar a sua vontade, pode realizar um testamento.”

Esta também é uma forma de deixar expressa a sua vontade de partilhar seus bens, sempre respeitando as restrições legais.

|Contas bancárias e demais aquisições financeiras


Ainda em vida, é possível incluir um segundo titular em suas contas, podendo ser um cônjuge ou alguém de sua confiança. Esta é uma ação importante, ela permite que este segundo titular realize movimentações e evita que o saldo entre no processo do inventário.

Por outro lado, caso não seja do seu interesse, após o óbito a família pode solicitar o encerramento das contas na instituição bancária, basta apresentar a Certidão de Óbito e documentos pessoais do falecido.

|Coloque em dia a documentação de seu imóvel


Esse é um dos principais motivos para o atraso no processo de inventário, por isso, procure deixar em dia os contratos, pagamentos e demais burocracias relacionadas ao seu imóvel. Deixe tudo muito bem formalizado e não esqueça de comunicar sua família sobre essas questões.

|Plano Funeral


A partir do momento que somos comunicados sobre a morte de um ente querido, ficamos abalados emocionalmente, além disso, lidar com questões financeiras referentes ao funeral podem render muita dor de cabeça. A nossa dica é que você encontre um plano de assistência familiar que ofereça benefícios em vida, e que também ofereça assistência funeral completa, como é o caso do Plano Angelus.

Além de aproveitar benefícios como: serviço de teleconsulta, seguros e coberturas, assistências para todos os nichos, você também poderá contar com assistência funeral completa, incluindo orientação jurídica pós-óbito, serviço de apoio ao luto, tanatopraxia e muitos outros serviços.

O Plano Angelus sabe que este é um momento delicado e, através da prestação de serviço humanizado, visa oferecer dignidade e respeito diante dessas situações.


|Esteja preparado e permita que a família saiba disso


Ao longo deste post, falamos sobre a importância de manter sua documentação em dia, além disso, ressaltamos a importância da sua família estar ciente dessas ações. Comunique-os sobre mudanças financeiras, alterações contratuais e, principalmente, sobre os serviços que você adquiriu ao longo da vida. Outro ponto importante é que, sua família precisa saber sobre a existência ou não de um plano funeral, nada de deixar para a última hora, ok?

Devemos lembrar que após o óbito, há uma série de documentos a serem apresentados em cada procedimento, seja no cartório, funerária, solicitação de cremação ou demais serviços, mas este é assunto para o próximo post, fique ligado!

Associe-se ao Plano Angelus e tenha assistência funeral completa. Saiba mais pelo nosso site ou entre em contato pelo WhatsApp 0800 006 6688

68 visualizações